Buracos e mais buracos deixam viagem um suplício

porJeronimo Molina

Buracos e mais buracos deixam viagem um suplício

Condições da Rota do Sol estão precárias

Buraco na Rota do Sol. (Fernando Levinski/Rádio Caxias)

“Cuidado!” e logo em seguida o estrondo: Brum! Esse é o relato de mais um buraco seguido de um desnível no meio da pista na RS-453, nomeada por Rota do Sol.

Apesar de haver tido reparos na pista para o verão, as condições da estrada que liga a Serra as praias do Litoral Norte estão péssimas. Aliada aos motoristas imprudentes as condições podem trazer mais acidentes.

Indo ao Litoral neste final de semana observei diversos pontos onde a velocidade máxima permitida era de longe uma miragem. Não havia ponto na estrada em que fosse possível trafegar sem redobrar o cuidado. Se ainda não suficiente fosse motoristas ultrapassavam em locais proibidos acreditando — quem sabe — na fuga de Arroio do Sal.

Mesmo com fluxo calmo ouve somente um caminhão que acabou caindo em uma valeta próxima da pista. Algo que não superava a condição lamentável que se encontra o trecho após Lageado Grande e o segundo túnel.

Entretanto algo inacreditável foi um enorme desnível no meio da pista próximo a Itati. Tal “rampa” notavelmente pode acondicionar ao carro asas e fazer ele decolar sobre uma “panela” logo após. Lógico que passar por ali acima de 10km/h seria uma insanidade, mas não para muitos que insistentemente davam sinal de luz para sair, literalmente voando.

Se sabe que a estrada é relativamente nova e passou por reparos há pouco tempo. Mas tal aspecto não justifica o descaso com esse investimento que saiu do bolso do contribuinte, ou seja, do nosso. Esperamos que essa estrada na caia no esquecimento igual a RS-118, sinônimo da negligência do estado.

Sobre o Autor

Jeronimo Molina administrator

Deixe uma resposta