Comece a se mexer

porJeronimo Molina

Comece a se mexer

Em momentos como esse que vivemos temos a tendência a ficarmos acomodados. A falta de perspectiva, o desemprego, o fato de estar bem longe da meta (e quem sabe nem atingi-la) nos faz ficarmos preso ao status quo.

Normalmente em tempos de bonança falamos em pensar fora da caixa, buscar outros desafios, aprimorar-se. Como fazer isso quando estamos bem preocupados em sobreviver? Complicado né?

Sabe quando você está na beira da praia e fica parado? É mais que certo que virá uma onda e vai jogar fora no meio da areia. Estarmos parados em momentos de turbulência é o mesmo que ficar em frente a uma onda: seremos arrastados. Se ficarmos presos aquilo que fazíamos no passado estaremos a beira do fracasso. 

Por isso precisamos nos reinventar, renovar, recriar. 

Vencer obstáculos que antes não existiam (muito menos imaginávamos) são necessárias doses cavalares de ousadia. Somente com ela é possível transpor as barreiras que foram criadas pela crise, transformar as coisas em situações bacanas para si viver, tomar as rédeas da vida novamente. 

Estar em movimento torna as crises mais leves, mais fáceis de passar. Até porque as crises não duram para sempre, e você não vai querer estar parado quando esse abacaxi acabar.

Sobre o Autor

Jeronimo Molina administrator

Deixe uma resposta