O partido cópia

porJeronimo Molina

O partido cópia

Como se pode construir um partido igual ao outro

Leia atentamente esse parágrafo:

“Desejamos que as pessoas almejem a paz, mas também sejam corajosas. E vocês alcançarão a paz. Vocês precisam almejar a paz e serem corajosos ao mesmo tempo. Não queremos que esta nação seja fraca, ela deve ser forte, e vocês precisam de se mentalizar enquanto são jovens.”

Agora leia esse:

“Vivemos em uma era em que os filhos sabem mais que os pais. No meu tempo, levava 20 anos para conseguir uma informação que a juventude tem acesso em 20 minutos. Por isso, temos de ouvir os jovens sobre o futuro”.

Apesar de datas distintas os mesmos discursos foram proferidos aos jovens. Sabemos que jovens são todos aqueles que saíram da adolescência (acima de 16 anos) e não são completamente adultos (algo que se atinge por volta dos 25 anos).

Ambos discursos demonstram a importância dos jovens, falam a respeito da necessidade deles serem fortes e que detém maior conhecimento.

Normalmente se discursa para jovens porque estes trazem ponto de ruptura entre o antigo e o novo. Alteram a ordem das coisas, transformam o conhecimento. Mas o principal fato é que estes levam as premissas dos discursos para as próximas gerações.

A perpetuação de uma ideia somente acontece quando essa ideia passa por gerações. E os jovens passam as ideias para outras gerações porque acreditam nas ideias.

Notem que em ambos os discursos há enaltecimento daquilo que o jovem simboliza, mas não demonstra ao jovem que ele é parte da sociedade.

A lógica principal é que o jovem deve ser moldado e não moldador do mundo, assim se cria a premissa na transformação pela juventude, algo que não ocorre.

Existiu uma ideologia que usava jovens condicionando nestes uma ideologia que deveria ser perpetuada. O nazismo. O primeiro discurso é de Hitler para 20 mil jovens.

O segundo é de Lula.

Isso mostra que ambos momentos os jovens são usados pelas ideologias como forma de perpetuar estas.

Vemos aí o partido cópia, onde até mesmo no nome segue como Partido dos Trabalhadores.

Sobre o Autor

Jeronimo Molina administrator

Deixe uma resposta