Partidos são importantes?

porJeronimo Molina

Partidos são importantes?

Existe no Brasil a ideia que todos os políticos são corruptos. Até é plausível: boa parte dos escândalos de corrupção ocorrem na esfera pública, isso devido a facilidade como agentes políticos (ou seus mandados) conseguem manipular o dinheiro alheio. Essa tendência do brasileiro crer que os políticos são corruptos por natureza respinga no círculo onde habitam os políticos, e não falo de parlatórios. São os partidos.

Os partidos políticos são um grupo de pessoas com ideologias políticas comuns, ou seja, pessoas que pensam sobre política da mesma forma. Poderia até mesmo expandir tal conceito que são pessoas que professam a mesma crença política.  É no partido que são discutidas as linhas programáticas dos políticos que pertencem a este.

Poucos sabem, mas os partidos políticos no Brasil, são obrigados a entregarem, além do estatuto e ata de fundação, um programa partidário. Nele estão contidos conceitos práticos de política, seria algo como a ideologia partidária na prática.

Nesse aspecto que está o grande problema: programa partidário. Muitos partidos políticos detém programas partidários coerentes, com propostas atingíveis, porém outros tantos – principalmente partidos pequenos – devaneiam nestes programas. Um dos fatores que leva do devaneio é a falta de ligação ideológica de diversos partidos, deixando uma lacuna importante para a construção de um programa partidário eficiente e funcional.

A falta de conexão entre ideologia e programa afasta o cidadão da política partidária, pois este, observa que o lugar é palco de acordos, negociatas e “jeitinhos”, pois não se detém base sólida e concreta daquilo que se almeja como soluções para nosso país, estados ou cidades.

Com o distanciamento da população da vida partidária surge a possibilidade crescente de candidaturas independentes, que podem (em tese) fomentar programas desvinculados de ideologia políticas. Dessa forma poderá se atrair o cidadão para a vida política, pois este estará em contato com a prática e não com conceitos abstratos ou inexistentes dos partidos.

Porém cabe ressaltar que os partidos políticos são de fundamental importância dentro da arena política. Eles aglutinam pensamentos iguais e promovem a não banalização de ideologias políticas. Caso não existissem partidos políticos, qualquer um poderia iniciar uma ideologia política e desta tornar um programa e quiçá até ser eleito. Sem a trava dos conceitos ideológicos e filosóficos qualquer um que tivesse carisma e recursos para abarcar uma campanha poderia ser eleito. Seria o mesmo que dar um cheque em branco.

Mesmo que os partidos políticos abriguem políticos corruptos (que são a minoria, mas realizam estragos gigantescos), estes são fundamentais para regrar o jogo político, fazendo com isso que a pauta seja discussões possíveis, tangíveis e factíveis e não simplesmente devaneios ideológicos.

De toda forma a participação da sociedade em partidos políticos é fundamental para pluralizar opiniões e dar um choque nos programas partidários, aproximando a realidade vivida no dia-a-dia com as ideias políticas. Só assim não haverão partidos sem ideologia ou com propostas fantasiosas. O cidadão é a melhor forma de fiscalização e sua participação é fundamental.

Sobre o Autor

Jeronimo Molina administrator

Deixe uma resposta