Pedindo ajuda

porJeronimo Molina

Pedindo ajuda

Pedir ajuda não é sinal de fraqueza, mas para quem se pede ajuda demonstra muitas coisas. Foi publicado no jornal Pioneiro que o PDT, partido do candidato Edson Néspolo que concorre para prefeito em Caxias do Sul (RS) estaria articulando um pedido de apoio ao PT. Esse apoio segundo o jornal estaria sendo articulado pelo pré-candidato a presidência Ciro Gomes e pelo presidente nacional da sigla Carlos Lupi.

Solicitar apoio ao PT em momento destes é extremamente complicado, até mesmo porque o candidato do PDT sempre se mostrou contrário ao partido de Lula e Dilma. Além disso, o atual prefeito Alceu Barbosa Velho, que também é do PDT chamou os petistas de ladrões quando entraram com denúncia sobre uso da máquina pública para realizar campanha eleitoral.

Entretanto demonstra que Ciro Gomes e Carlos Lupi estão utilizando de sua aproximação com o PT, graças a votarem contra o impeachment, para barganhar uma pretensa aliança de esquerda nas eleições presidenciais de 2018. Não surpreende iniciar essa aliança em Caxias. É sabido que Néspolo foi secretário no governo de Pepe Vargas, e até essas eleições, Pepe tinha grande apreço pelo pedetista.

Porém, o uso das eleições municipais para conquistar espaços a nível nacional preocupa, pois demonstra que caso a “canoa” pestista afunde de vez nas cidades que ainda tem alguma esperança, o partido poderá utilizar essa aliança como “bote salva-vidas” para aqueles que não conquistaram nada nesse pleito.

Em outras palavras: poderemos ver uma aliança de 23 partidos aqui na cidade, com a clareza de interesses?

De acordo com Pepe Vargas (PT/RS) não. Ele ontem mesmo já descartou a hipótese de apoiar Néspolo nesse segundo turno. Inclusive reforçou que o candidato do PDT fez somente um terço dos votos na cidade, demonstrando que a população quer mudança.

Sobre o Autor

Jeronimo Molina administrator

Deixe uma resposta