Receita de bolo não funciona

porJeronimo Molina

Receita de bolo não funciona

Antes que você me pergunte o motivo da personagem Don Drapper ser a imagem dessa história vou lhe explicar.

Don Drapper não existiu de fato, mas matéria da revista Vice que deu origem há um vídeo mostra a história do publicitário mais famoso até então, George Louis.

O que Louis não sabia (creio) é que atualmente as redes sociais tornaram a publicidade algo mais personalizado. Com a distância menor, marcas precisam transformar o valor de seus produtos e negócios em algo muito maior.

A preocupação com cliques e likes ficou maior, o engajamento se tornou palavra de ordem e a vontade de converter clientes algo fundamental.

No meio disso tudo começaram as famosas receitas infalíveis. Profissionais de marketing ou publicidade, que descobriram uma forma de “ensinar” truques para as pessoas. Eu já “cai” nesses truques (de fato) outro dia.

Na busca por conteúdo para meu artigo de especialização em Marketing, me deparei com um curso sobre “Como vender pelo WhatsApp”. Fantástico não?

Haviam formas mirabolantes de simplesmente escrever uma mensagem oferecendo o que queria vender. Nada de novo vi no conteúdo gratuito oferecido.

Para minha surpresa, o conteúdo tinha uma área para assinantes, onde seriam revelados segredos do marketing digital. Não paguei para ver.

Comecei a observar que tais cursos, eventos e webseminars do tema eram comuns, e boa parte do conteúdo deles era igual.

Há diversos cursos que determinam palavras chave para conseguir mais curtidas em seu perfil no Facebook.

Isso tira a perspectiva de escrita e passa a ser algo mecanicamente planejado, tal qual uma receita de bolo: um litro de leite, ovos, açúcar e sal.

Infelizmente o marketing antigo, aquele que o imaginário Don Drapper fazia, onde as marcas estavam preocupadas em valorizar não só o conteúdo, mas seu nome, perdeu na curva. A principal métrica agora é angariar curtidas.

Temos por premissa que curtidas se tornarão compras, mas o que torna um clique em compra é quem deu o clique. Essa pessoa tem que clicou ou curtiu tem que se sentir parte da marca, parte do produto. Isso é mais importante.

Portanto não receita de bolo espetacular que resista a primeira mordida.

Sobre o Autor

Jeronimo Molina administrator

Deixe uma resposta