Caxias do Sul, RS
54 | 981001395
contato@jeronimo.co

Sombra

#RSdeNovoGrande

Sombra

Tempos atrás conversava com um amigo e esse me disse a respeito de quem faz sombra.

Infelizmente vivemos em um mundo pequeno demais, os espaços são minúsculos. Se antes havia luz ao sol para todos, hoje essa luz é fraca, e ilumina uma pouca minoria.

Por ser fraca, quando existe um destaque qualquer, perdido entre meio a multidão, logo acaba despertando interesse e depois temor.

O interesse advém da forma como se obteve o destaque: estudo, habilidade natural, despreendimento. O espanto vem quando se observa que o destacado não tem o devido pudor com sua qualidade.

Outro dia, ao conversar com uma senhora, esta me disse algo assustador: “não podemos iluminar com toda nossa luz”. De fato, se demonstramos todo nosso potencial, nossas virtudes ampliam nossa própria sombra, tornando o outro insignificante.

Hoje, alguns, diante da falta de brilho próprio, se esgueiram diante da luz alheia, e propensos a permanecer sob a luz tênue do sol, embasbacados olham para a qualidade alheia como uma demonstração de que este é uma sombra a si próprios.

Aterroriza a ideia de que a qualidade alheia fará com que si próprios sejam colocados no canto escuro do esquecimento. Assim preferem jogar e apagar de vez a luz, na tentativa de evitar que sumam.

O que não sabem é que quem detém luz em si jamais permanecerá no escuro, que dirá a sombra.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *