Caxias do Sul, RS
54 | 981001395
contato@jeronimo.co

Uma solução para o transporte público caxiense

#RSdeNovoGrande

Uma solução para o transporte público caxiense

A maioria das pessoas que moram em Caxias ou transitam nela diariamente reclamam do transporte público. As reclamações são provenientes de diversos motivos: atraso nas linhas, confusão de horários, má qualidade nos serviços, entre outros.  Uma solução recorrente para o problema seria o fim do monopólio do setor. Há quem coloque a culpa na empresa Visate, detentora da concessão, mas será realmente a culpa?

Viale-BRT-2-crédito-Julio-Soares.jpg-siteSabemos que o transporte público é uma concessão oriunda da iniciativa pública, ou seja, da prefeitura. Esta sim é a responsável por manter esta concessão na mão de somente uma empresa, sob o pretexto de que a livre concorrência poderia, em tese, diminuir a qualidade no serviço prestado.

Porém a livre concorrência estimula diversas vertentes, a começar pela possibilidade de escolher qual o melhor serviço, por fatores tangíveis (preços) ou por fatores intangíveis (qualidade). O mercado se estabelece pela ligação de valor entre as empresas e seus clientes.

Ao se criar uma concorrência, não regida pela iniciativa estatal, mas sim disposta a fornecer alternativas aos clientes, que iriam se organizar de forma a atender a demanda, os serviços naturalmente iriam melhorar.

Uma alternativa seria a desregulamentação do setor de transporte público, criando uma lista de fornecimento básico, e deixar a cargo das empresas do setor a prestação do serviço. Os itinerários, pontos de ônibus, horários, funcionários e valor das passagens não seriam mais negociados em bloco, mas sim regulados pelo próprio mercado.

Como se sabe, em mercados notoriamente monopolistas, a capacidade de influenciar no preço é infinita daquele que é o próprio mercado, ainda mais se existe a interferência estatal na definição desde preços até mesmo de itinerários.

A concorrência perfeita faz com que mais competidores entrem no mercado, exista uma disputa por atender melhor os clientes, os preços são autorregulados pelo próprio mercado, sendo que o viés de prestação de serviço saia do preço e passe para a qualidade.

Por isso é urgente a desregulação do setor de transporte público na cidade, para melhor a vida das pessoas e propiciar a liberdade de escolher aquilo que se julga por melhor.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *